Das dúvidas e escolhas dessa vida

Texto 3 (5)

Gente, não é fácil ter um blog, hem? Misericórdia! Não que eu pensei que seria, mas, olha, decidir sobre o quê escrever é uma tarefa um tanto quanto complicada quando se tem aí sempre um assunto pré-determinado… (Mexer no WordPress também não é algo tranquilo pra mim). Como fazer para o blog não ficar repetitivo, ou um muro de lamentações? Será mesmo que vou conseguir atualizá-lo semanalmente? Pior! Será que vou conseguir cumprir minha meta de cinco textos até dia 13 de dezembro??

Pera. Deixa-me explicar: fiz um curso da Fundação Estudar (8 e 9 de novembro) dividido em dois módulos e dia 13 será a data do segundo. – E daí? E daí que durante esse intervalo cada um se compromete a fazer algo que dê um gás em direção ao seu “sonho grande” e eu disse que faria esse blog.

– Tá. E qual seu sonho grande?

(Acho meio brega esse expressão). O meu é me descobrir profissionalmente (expliquei aqui). Fácil, né? – Uau! Super simples! E esse blog é para compartilhar essa minha trajetória e contagiar (Sacou o nome?) as pessoas a seguirem os seus sonhos e não se contentarem em ficar onde não gostam. Fim.

Bom, desabafado tudo isso (que meu professor da faculdade de Jornalismo chamaria de “nariz de cera”), acredito ser importante falarmos sobre o significado da palavra “escolha”, que segundo o lindo dicionário é a possibilidade de selecionarmos algo dentre diversas opções. Porém, apesar de fazermos isso trocentas vezes ao dia (começando por apertar ou não o botão da soneca – o que eu faço DIRETO =X), geralmente temos muita dificuldade em fazê-lo quando se trata de algo um pouco mais complexo (sou libriana e é ainda pior pra mim, que até mesmo prefiro quando tem uma só vaga no estacionamento, para eu não ter que escolher. Sério).

Uma vez eu vi ou li (minha memória costuma ser boa) que fazemos apenas de quatro a cinco importantes escolhas durante toda a nossa vida. E isso dá um “negócio” na gente, né? Pare para pensar… Você já queimou quantas? Pensando assim por cima, eu acho que já usei três: quando decidi largar a faculdade de Psicologia, mudar para São Paulo e ir morar com meu namorado (engraçado como esta última parecia ser algo sim MUITO grande naquele momento, mas hoje, depois de pouco mais de um ano, já vejo com mais tranquilidade essa escolha. Talvez queira dizer que essa teoria seja flexível).

De qualquer forma, penso que para a maioria das pessoas, as escolhas em relação à formação profissional e aquelas relacionadas à prática da coisa em si, representam sim alguma dessas “escolhas estruturais” da vida. Seja quando você decide fazer/estudar algo, ou deixar de. E justamente por isso é que a coisa aperta… Afinal de contas, somos extremamente jovens quando essas dúvidas já começam a povoar as nossas cabeças, seguidas das cobranças de todos os lados – sendo a pior delas aquela que vem de nós…

E como basicamente somos “sustentados” pelos quatro pilares trabalho/estudo, amizades, família e relacionamento, as dúvidas relacionadas a esses fatores vão sim influenciar e muito o nosso dia a dia.

Agora responda: quantas pessoas você conhece que estão perdidas ou fazendo aquilo que não gostam de fato? Aqueles que nos causam admiração e espanto não são aqueles que saem da famosa zona de conforto, que se descolam do padrão, correm atrás dos seus objetivos e/ou estão felizes e confortáveis com suas escolhas? E por que precisamos achar isso uma loucura?

Acredite: não é!

E também não quer dizer que é preciso jogar tudo para o alto. Apenas é interessante refletir sobre o que de fato se gosta e se deseja, para procurar meios para alcançar essas vontades. Porque a simples ação de ir já é incrível! Aliás, o caminho deve ser sempre mais interessante que a chegada, que será aí o prêmio para a sua trajetória e o início de uma nova conquista.

* Tem tudo a ver: Rael – Ser feliz.

Anúncios

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s