40 Tons de Disciplina

DSC04444

Pronto. Acabou. E aí??

(Deixa eu explicar rapidinho para quem tá chegando agora: é que este ano mais uma vez me propus algo na Quaresma – entenda aqui, e coloquei uma série de itens diários a buscar e algumas atividades a cumprir até o final dos 40 dias).

É melhor vermos os dados e depois refletirmos, né? Diz que jornalista gosta de números, então vamos lá:

Atividades diárias desses 40 dias:

Acordar cedo: 73%;

Yoga: 11%;

Pensamentos +: 91%;

Exercícios: 27%;

Relatos: 64%;

Carne: 100%;

Procrastinação: 57%*;

Meditação: 30%;

Dia +: 89%.

* Classifiquei entre baixo, médio e alto, e esta porcentagem é para “baixo”.

 

Ao final da Quaresma:

Textos pendentes: 0.

Vídeos: sim, mas gravei apenas um e não era da lista das pendências. (Para assistir, clique aqui).

Finalizar a leitura dos livros: adiantei bem a leitura do A Mulher e O Desejo, mas não terminei. Os demais, nem abri.

 

Questionamentos:

  • Não é curioso considerar meu nível de procrastinação como baixo, sendo que não completei item algum da segunda parte?
  • Se o objetivo era ter mais disciplina, será que consigo me ver como uma criatura mais disciplinada hoje?
  • Qual a lição que a Quaresma deixou?

Em alguns textos eu já mencionei a importância dos meus amigos, os quais para mim são como anjos da guarda mesmo. E em relação ao blog, minha amiga Dinda Ma sempre me ajuda. A Ma também é jornalista, nos conhecemos na faculdade, e como ela escreve regularmente há muito tempo, sempre tem comigo altas conversas sobre o Contagie-se, me ajudando pra chuchu. Ela pergunta: o que você quer com ele?, para quem você escreve?, qual seu público?, por que você quase nunca conclui seus textos?, etc. Ela me cutuca e me empurra para uma postura mais reflexiva com este blog e isso é ótimo. Ainda mais pra mim, que tenho a tendência de levar tudo muito na piada.

E todos estes apontamentos dela me fazem pensar demais, porque realmente eu não sei as respostas exatas. Por enquanto, só consigo saber que este blog tem me ajudado a compreender um tanto de coisa e a organizar meus pensamentos. E foi muito bom me colocar para escrever quase que diariamente, seja pelo hábito de lidar com a preguiça, seja pelas mensagens várias que recebi de amigos, próximos ou não, dizendo que estavam curtindo demais os meus relatos e, de alguma maneira, se inspirando. ❤

De fato eu acredito que procrastinei bem menos nestes últimos quarenta e tantos dias e me sinto alguém com mais disciplina (nível baby class, mas tá valendo). Aliás, me tirem uma dúvida, só para mim que o Facebook tem mostrado DIRETO posts patrocinados relacionados à procrastinação??? Pelo amorrrr!!

Algumas vezes eu pensava “Caramba! Essa Quaresma está sendo um fiasco! Não vou cumprir coisa alguma!”, mas espera, a ideia não era começar a escrever? Começar…então funcionou lindo, não é mesmo?? E outro ponto, desde que me coloquei em movimento, um tanto de possibilidades bacanas começaram a aparecer, me fazendo entender que eu posso fazer muita coisa.

Êêhh, Bruna! Você sempre nesse ciclo de aprender, esquecer e relembrar sobre a abundância da vida, né?? Ôh, gênia!

E como sou toda confusa, adivinha se ainda não tem os últimos dois dias da Quaresma pra registrar??

Dias 43 e 44, respectivamente, 23 e 24 de março: eu tinha acabado de voltar para o Rio, minha cabeça estava rodando no máximo do impossível, eu estava vibrando em uma energia BEM diferente da que estava por aqui, cidade grande totalmente dividida pelo nosso momento político, e precisei me entender com um tanto de pensamento. Foram dois dias MUITO difíceis, de reclusão e muitas vezes choro. Mas já passouuuuu!!! E estou em processo de flerte com esse tal de Rio de Janeiro. Tô piscando pra ele, pra ver se ele sorri pra mim. 😉

Bom, no fim, só consigo sentir muita gratidão por tudo que venho vivendo, sabe?

Gratidão… Essa palavra é forte, vem chegando na minha vida de mansinho já tem um tempo e explodiu lá na Bahia. Aprendi que ela vem da palavra graça e agradável. E eu me sinto como? A g r a d e c i d a.

 

* No decorrer dos dias quaresmáticos, acabei deixando de lado aquele lance de compartilhar a música que eu acordava cantando, né? Mas aqui, hoje eu sonhei com o nome desta música, eu a buscava em vinis e teve um momento em que eu olhava pra vitrola, sabia que ela estava tocando, mas não a ouvia. Então bora colocar essa maravilha de Vaca Profana pra gritar???

 

“Respeito muito minhas lágrimas

Mas ainda mais minha risada

Inscrevo, assim, minhas palavras

Na voz de uma mulher sagrada”

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s